segunda-feira, 3 de agosto de 2015

Guia Meditativo para o Templo Chen Tien (Budista) de Foz do Iguaçu

Esta é a primeira de uma série de postagens que decidi chamar de guia meditativo para visitas aos atrativos turísticos e culturais de Foz do Iguaçu. 


天寺 承 
 Sua visita começa aqui: deixe tudo para trás. Viva o momento!

O budismo tem três grandes escolas mundiais: Theravada, Virajayana e Mahayana. O Templo Budista de Foz do Iguaçu pertence ao Budismo Mahayana aquele com grande presença na China, Japão e outros países da Ásia. Dentro do Budismo Mahayana, o Templo Budista Chen Tien de Foz do Iguaçu pertence à escola Budista da Terra Pura. A Terra Pura é o lugar criado pela mente do Buda Amithaba a quem o Templo é dedicado. O Buda Amithaba (Amitaba) é um Buda Celestial, existente como ser iluminado há eras e outros sisitemas de mundo muito antes mesmo do aparecimento de Sidharta Gautama,  Buda Sakhyamuni - o Buda Histórico que fundou o Budismo em tempos recentes ( Cerca de tês mil anos).  


 O Mantra do Templo

O mantra de Amithaba é Namo Amituofo que deve ser repetido quantas vezes a pessoa quiser. Uma placa no templo diz:  "Ao recitá-lo vai eliminar aflições e sofrimento e trazer saúde, longevidade, riqueza, harmonia". Como o Budismo da Terra Boa é praticado em muitos países o mesmo mantra em japonês é Namu Amida Butsu (Butsu é Buda em japonês). Há também a versão em sânscrito: Om Amithabada Hri!

Nota - O significado de Amituofo:  Amituo é Amida em chinês.  Fo significa Buda. Amituofo significa Amida Buda, Buda Amida ou Amida Butsu em japonês.

Buda Maitreya: olhando para Ciudad del Este
Entrando por este portão (acima), siga em frente. Sugiro que comece sua visita pelo espaço onde está o Buda Sorridente, MilaPusa ou o Buda Maitreya. Esta foi a primeira estátua construída (1996). Ele está de costa para o templo, sentado sobre uma grande plataforma e parece estar olhando para Ciudad del Este e a Ponte Internacional da Amizade.  O Buda Maitreya é também conhecido como o Buda do Futuro. Isto é a chegada dele é esperada.  
A imagem de Buda Maitreya (MilaPusa)está protegida por quatro estátuas de criaturas que parecem ser ferozes. Já escutei gente dizer que elas são assustadores. Mas não precisa ter medo elas representam os quatro Reis Celestiais que protegem o ambiente contra energias que geram o desequilíbrio. Os quatro reis celestiais são: Dhatarastra, Virudhaka, Virapaksa e Vaisravana. Os quatro reis protegeram a mãe de Buda antes do nascimento dele e continuaram dando-lhe proteção durante a vida dele, Cada rei, rege uma direção. 

Os quatro Reis Celestiais 

O Rei Dhatarastra (Dhritarashtra) representa o equilíbrio. Para que o instrumento produza música, as cordas devem estar equilibradas no que refere à afinação. Se muito apertadas ou muito frouxas não produzirão música que em si já representa a harmonia. Dhatarastra é o Rei Celestial do Leste. 

O Rei Virudhaka (Direção Sul) tem uma espada afiada que ele usa para cortar a ignorância que inclui a ilusão. Protege quem leva uma vida de virtudes e espanta todas as ameaças contra o Dharma. 

O Rei Virapaksa - Virupaksha  (Direção Oeste),traz uma cobra e um dragão. Outra vez a chamada é ao equilíbrio e à adaptabilidade. O Dragão representa força. A cobra é um símbolo da capacidade se adaptar a vários ambientes. 

O quarto rei guardião é Vaisravana que rege o Norte, espanta a ignorância que parece chover sobre a terra com seu guarda-chuva. Em uma das mãos ele traz uma torre que na arquitetura asiática sob diferentes formas est´pa asociada a boas coisas, bom fluídos e boa energia. 
 
Vaisravana - com seu guarda-chuva



Os Leões Protetores - No pátio, à frente do Buda e posicionado ao redor do Templo, você verá estátuas de leões. São vários leões que com sua força e ferocidade espantam más energias. São os leões guardiões.    

Sakyamuni - o Buda Reclinado ao fundo, na frente do
Templo. 

Sakyamuni - O Buda Sakyamuni é conhecido como o Buda Histórico que viveu cerca de 500 anos de Cristo. Ele pertencia tribo Sakya. Muni significa sábio. Sakyamuni é então o sábio dos sakya.  Ele nasceu como príncipe, filho d Rei Shuddhodana Gautama e da rainha Maya. O nome dele era Siddharta Gautama. Ao chegar à idade adulta ele abandonou o reino, os privilégios e  partiu em uma viagem em busca de respostas sobre a vida, o motivo do sofrimento e a verdade sobre o Universo. Após anos de meditação e silêncio debaixo de uma árvore chamada Boddhi, ele chegou ao estado de iluminação. A mensagem dele sobre a iluminação se espalhou por todo o Oriente a partir da Índia chegando à China, Japão, Coreia, Tailândia, Sri Lanka, Birmânia (Burma) e o mundo. No Budismo Mahayana, ele é considerado o último Buda até que venha o Buda Maitreya.  

Os quatro Boddhisattvas 

Segundo o livro “Cultivando o Bem", do Mestre Hisn Yün “qualquer pessoa devotada a encontrar o “estado búdico” está no caminho para ser um bodhisattva. "Um bodhisattva é um candidato a Buda", explicou uma senhora chinesa que visitava o espaço. Acehi uma boa explicação.  O Boddhisattva, no sentido mais clássico é  "aquele que alcança a fronteira do Nirvana, mas opta por permanecer neste mundo para auxiliar a outros a alcançar a iluminação. No templo você verá estátuas que homenageiam os quatro grandes bodhsattvas venerados pelo Budismo da Terra Pura. São eles: Samantabhadra, Manjushri, Avalokteshvara e Ksitagarba.  

Os boddhisattvas representam as principais qualidades de um Buda:

 
Avalokteshvara - Grande Compaixão   
Manjushri - Grande Sabedoria  
Samantabhadra - Grande Amor e Perfeita Atividade
Ksitigharba  - O Grande Voto para salvar a todos os seres -  

Samantabhadra - Universalmente Meritório. Associado à pratica budista e a meditação Samantabhadra representa a felicidade ou bondade. Ele é frequentemente representado junto com Sakyamuni e o bodhisattva Manjushri. Juntos eles formam a Trindade Sakyamuni no budismo.Note que os três são homenageados com imagens no Templo de Foz.



Manjushri sentado sobre um leão. Ao fundo o Grande Buda Amithaba
Manjushri - Manjushri é o bodhisattva que representa a sabedoria, a consciência perspicaz, a inteligência, prajñā - a sabeodoria transcendental  e realização de todos os Budas e seres iluminados. As imagens que representam Manjushri sempre o mostram jovem. Manjushrikumarabhuta, às vezes usado com o nome completo  tem a aparência de um jovem de 16 anos o que sugere que a mente iluminada sempre terá o frescor da juventude. O leão azul representa a força, ele trás consigo uma espada com uma joia que representa sabedoria. 

Ksitigarba: o Boddhisattva do Grande Voto

Detalhe do Cajado de Ksitagarba
Ksitigarba - O boddhisattva Ksitigarba é identificado como o Bodhisattva do Grande voto. Eke atingiu o Nirvana e não tinha mais necessidade de continuar preso ao mundo imperfeito. Ele podia ter ido para outros mundos como resultado de sua vida virtuosa e iluminada. Mas, Ksitigarba não aceitou. Escolheu permanecer nas dimensões mais densas cheias de sofrimento e prometeu não ir embora até que não houvesse mais ninguém no inferno. "Se eu não for para o inferno ajudar os seres que sofrem lá, quem mais irá? ... Até que os infernos estejam vazios, não me tornarei um Buda". Na mão direita Ksitigarba carrega um cajado que ele utiliza para forçar a abertura dos portões do inferno e regiões mais escuras densas para resgatar pessoas.


Avalokitesvara 

Avalokteshvara ou Kwan Yin representação com três rostos

Avalokiteshvara -  "Aquele que enxerga os clamores do mundo"; é o bodisatva ou a bodisatva (bodhisattva) que representa a suprema compaixão de todos os Budas. Ela se aprsenta ou é representada também como Kwan Yin ou Guan Yin em chinês. No Tibete ela é conhecida como Tara. O mantra de Avaloktessavara é Om mani padme hum.  Mantra muito conhecido e utilizado por budistas e  não budistas em todo o mundo. O Tempo Che Tien possui duas imagens de Avalokteshvara - uma sendo a Avaloktessavara com três rostos (acima) e próxmio à lojinha, a Avalokteshvara no aspecto Kwan Yin (abaixo) onde se destaca o seu mantra em chinês: Namo Dah Bei Kun Shih Yin Pu Sah 

No canto direito, a imagem de Kwan Yin ou Avalokteshvara  


Os 18 arahats

Caso você dirija para o Templo, você verá no hall principal do centro, no térreo, que há várias imagens. São as imagens dos 18 arahats ou "dignos". São seres de elevada estatura espiritual.que estão muito próximos de atingirem a meta final da evolução humana e estão próximos aos primeiros estágios do nirvana. O número deles no budismo Mahayana é de 18. Uma das obrigações dos arahants é a defesa do dharma, dos ensinamentos budistas até a chegada do Buda Maitreya. Os arahats estão atrás dos bodhisattvas na viagem à iluminação.

Atenção: É permtida a entrada na sala onde estão os arahats. Exige-se silêncio. É proibido tirar fotos. O correto seria tirar os sapatos para entrar. Caso faça isso, não deixe os sapatos na frene da entrada, Posicione-os em um dos lados da porta. Dentro desse hall do templo, há um local onde os visitantes podem colocar pedidos e acender pequenas velas. Tanto o papel para escrever os pedidos como as velas podem ser adquiridas na lojinha do templo. Cada estátua tem seu nome. Devido ao acesso restrito, não é possível ver todos os nomes deles e chegar perto. É um local que exige uma presença concentrada, verdadeiramente meditativa. Sempre há uma musica ambiente. Há um banco onde o visitante budista pode sentar-se e orar.


O Grande Buda Amitaba 

Amitaba: o Buda Celestial. A mais nova estátua do Templo Chen Tien é a do Buda Amitaba (acima) construída em bronze e trazida desmontada da China e remontada em Foz do Iguaçu em 2014. Ela pesa dez toneladas e tem dez metros de altura.




Os 108 Amitaba 

Na Praça dos Budas há 108 Amitaba. O número 108 é muito importante. Este é o número de peças de um rosário (japamala) hindu ou budista e é também a quantidade de vezes em que o mantra dever ser entoado ou recitado. Em diferentes escolas budistas e esotéricas não-budistas fala-se também de 108 sentimentos, 108 tentações, 108 oportunidades na vida para quem busca a iluminação A sugestão é que passe pelos Budas no Pátio com plena consciência do que está fazendo. Se possível pensando ou recitando o mantra 108 vezes.


Os meninos iluminados


Ron Ni (Long Nü)  filha do Rei dos Nagas e discípula de Manjushri

Long Nü e Shan Cai Tong Zi foram dois seres que alcançaram a iluminação ou a budeidade quando ainda crianças. São os Budas Meninos. A menina Long Nü, filha do Rei dos Nagas, foi discípula do Boddhisattva Manjushri aquele que representa a sabedoria. No templo as duas estátuas dos budas-meninos se encontram ao lado da imagem de Avalokteshvara de Três Rostos.

Shan Cai Tong Zi
San Zhai Thon Zh (ou Shan Cai Tong Zi) também conhecido pelo nome sânscrito Sudhanakumara recebeu instruções de 53 mestres na sua infância. Lembrando que às vezes bons discípulos levam 12, 20, 30 anos com um mestre pode-se ver aí a importância da inteligência do buda-menino. 

Kwan Yin e as Cachoeiras
 
Kwan Yin (Avalokshetvara) é sempre representada em cachoeiras e Cataratas. A água é um grande símbolo da entrega, da mente limpa da paz mental e da unidade total. Uma cachoeira é composta por bilhões ou trilhões de gotas indepedentes e parece lembra a experiência em que vivemos. Abaixo duas fotos que compartilho aqui. A primiera é uma das milhares de imagens de Kwan Yin em uma cachoeira em algum lugar na China. Taiwan, até possui uma Cachoeira chamada Kwan Yin. A segunda foto, uma representação de Kwan Yin nas Cataratas do Iguaçu. A pintura se encntra na parede externa da Lojinha de Lembranças e Artesanato do Templo.  


Representação artística chinesa
de Kwan Yin, a Deusa da Compaixão,
em uma grande cachoeira

Kwan Yin, a Deusa da Compaixão,
nas Cataratas do Iguaçu - as Cataratas de Kwan Yin
Um convite a ver as Cataratas
como um Lugar Sagrado


Informações

Horário de visitação
Terça-feira à domingo, 09h30 às 17h00

Lojinha do Templo
- Lembranças de todos os preços
- Velas e papel para pedidos
- Material sobre o Budismo
- Aceita-se contribuições
- Sanitários
- E muita Paz 
Endereço Rua (Vereador) Josivalter Vila Nova, 99

Como chegar
Empresas de turismo organizam excursões em grupos ou privativas,
templo está incluído no roteiro de city tours de várias empresas. O mais conhecido city tour é este que utiliza um ônibus aberto e panorâmico.  Muita gente vai ao templo de táxis. Com carro particular, seguir a Avenida Tancredo Neves sentido Itaipu e seguir sinalização. 

Centenas de pessoas utilizam o transporte local para ir ao Templo. O ônibus utilizado é o 103 - Jardim das Flores - Porto Belo (Jardim Califórnia). A linha é circular - quer dizer não tem ponto final no Porto Belo. Você deve descer no ponto mais próximo ao templo. Os cobradores e cobradoras já sabem que às vezes metade do ônibus vai para o templo e avisam.   

Porto Belo e Jardim Califórnia - O Jardim Califórnia é um bairro da região do Porto Belo em Foz do Iguaçu. É um bairro humilde de pessoas simples freqentemente elogiado pelos turistas que o visitam como sendo simples mas tranquilo. Nunca escutei falar de problemas entre turistas e locais especialmente roubos ou assaltos. O nome Porto Belo se deve à beleza do antigo porto que servia de base para a operação fluvial de barcos na época da exploração da erva mate entre Posadas (Argentina) e Takurupuku (Paraguai) e Porto Mendes (na atual Marechal Cândido Rondon). O bairro abriga ainda a sede do Táxi Aéreo Hércules onde funciona a Skydive Foz (paraquedismo) com saltos duplos. Funciona também o aterro sanitário da cidade.    

Informação linguística
Devido à grande população brasileira de origem japonesa colocamos aqui a transliteração dos nomes do Buda Amithaba e dos quatro bodhisattvas em sânscrito, chinês e japonês.


Sânscrito           Chinês        Japonês  
Amithaba            Amituofo      Amidabutsu
Avalokiteshvara   Kwan Yin      Kanno
Samantabhadra   Puxian          Fugen
Manjushri            Wenshu        Monju
Ksitagharba         Dìzàng             Jizō  



Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Hora no Paraguai incluindo CDE

Hora Mundial: passe o mouse sobre o mapa para escolher região