domingo, 3 de janeiro de 2016

A Foz do Iguaçu Católica - um pequeno guia para a comunidade católica de Foz

Nota:
Esta postagem se encontra em permanente atualização. As informações se dirigem a moradores e visitantes da cidade. Agradeço qualquer informação que ajude a melhorar o conteúdo. limajac@gmail.com



Catedral Nosssa Senhora de Guadalupe
em desenho de Beto Candia.
Em exposição no Ecomuseu de Itaipu


Assim como Brasília foi inspirada no traçado que lembra um avião, com Asa Norte e Asa Sul, o "desenho" da Catedral Nossa Senhora de Guadalupe se inspira na Cruz Grega, de braços equidistantes, com orientação para os quatro pontos cardeais. O Altar principal, em construção, está orientado para o Nascente. 





A Catedral  N.S. Guadalupe

como se estivesse sido construída no topo de um Monte.

Vista da Avenida Paraná


A catedral de Foz pode ser vista de vários pontos da cidade. Mas a melhor visão é para quem trafega pela Avenida Paraná, especialmente na altura da área onde pouco a pouco se forma o Centro Cívico de Foz do Iguaçu – onde estão órgãos públicos federais, estaduais e no futuro próximo a administração municipal. A Catedral foi construída no ponto mais alto da cidade. A primeira coisa que se pode dizer é que nela, tudo foi pensado. Todos os “elementos fundamentais” da Catedral tanto arquitetônicos como de engenharia lembram  alguma coisa que remete a “significados do cristianismo. O primeiro desses significados envolve a escolha do local para a construção. Sendo o ponto mais alto da cidade, a localização da Igreja lembra um monte”. Na Bíblia, explica o folheto de divulgação da Catedral, o monte sempre está presente. Moisés subiu ao Monte para receber os Dez Mandamentos e Jesus sempre subia ao Monte das Oliveiras para rezar. Foi do Monte das Oliveiras que ele proferiu o Sermão da Montanha. Da mesma maneira, lembra o diácono Antonino de Bastiani, "a Catedral foi constuida na Vila "A" de Itaipu, um dos pontos mais altos da cidade. Do alto a mensagem proclmada dentro da Igreja é propagada para todos os cantos". 

Por que Nossa Senhora de Guadalupe? 


Originalmente padroeira do México onde apareceu pela primeira vez em 1531, a Nossa Senhora de Guadalupe é também a Padroeira da América Latina. A consagração foi feita pelo Papa João Paulo II durante sua visita ao México em 1979. A Virgem de Guadalupe, Padroeira da América Latina foi escolhida para ser a padroeira da Diocese de Foz do Iguaçu, por ter a sede na região das Três Fronteiras onde além de ocorrer o encontro de três países e dois rios internacionais, acontece todos os dias a integração de pessoas de todo o mundo.   "Por isso Nossa Senhora de Guadalupe ter sido escolhida para ser a padroeira da nova diocese", explicou o diácono Antonino de Bastiani. Não é por casualidade que Foz do Iguaçu seja também a sede da Universidade Federal da Integração Latino-Americana (Unila), cuja sede, também em construção, se encontra não muito longe da Catedral.  
 

 



Território da Diocese de Foz do Iguaçu.
Área azul corresponde ao Lago de Itaipu.
Área Verde ao Parque Nacional do Iguaçu. 
Outras cores, às áreas pastorais I,II e III.
(Diocese de Foz)
Tudo planejado

A Catedral Diocesana de Foz do Iguaçu ou a Catedral da Diocese de Foz do Iguaçu, ainda está em construção. Há esperança e planejamento de que ela seja  inaugurada em 2017. Parte dela já está funcionando. A área administrativa da Catedral e da Paróquia da Catedral, a Capela do Divino Sacramento  onde já se celebram missas nos domingos e onde muitos membros da comunidade já aproveitam para realizar e sacramentar casamentos e outras ocasiões já está em funcionamento. A arquitetura da Catedral de Foz do Iguaçu e de toda a região da Diocese, chama a atenção. De onde veio aquele formato, de onde veio aquele teto que parece lembrar uma construção tailandesa ou um formato oriental?  Nada aconteceu por acaso. Tudo foi planejado e, em si, uma olhada consciente aos detalhes arquitetônicos convida o visitante, quer turista ou morador, a compreender  a espiritualidade do templo. Cada detalhe físico tem algo maior e mais sutil ligado à ele. Para que sua visita seja bem aproveitada, sugerimos ao leitor que ao olhar para a igreja concentre-se no telhado. Não é um telhado que tenha como principal missão gerar sombra e evitar chuva. Detecte os seguintes detalhes arquitetônicos da Catedral. 

Altar principal 
Os quatro pontos cardeais
Três Portas
Os três níveis do Telhado
Os quatro lados
Direção da elevação dos níveis do telhado
As quatro direções dos quatro lados do telhado 
A Cruz Grega
A Ermida
 


Altar principal e os quatro pontos cardeais



As missas serão realizadas aqui neste espaço em construção visitado no dia 21 de dezembro de 2015,


O presbitério, ainda em construção, lugar onde se encontra o altar e parte central da Igreja, tem um formato arredondado sendo a representação de Cristo Cabeça de toda a Assembleia Reunida. O altar está orientado na direção do Sol Nascente. Citando Dionísio Areopagita, o folheto de divulgação da catedral, afirma:"O Sol, especialmente, possui a significação e a imagem de Deus. Pela porta maior, penetra a glória do senhor nos templos". O cristo e o Sol .... traz a noção de Cristo como a Estrela-maior e guia da Humanidade. 







Cada porta,

 um país das 3Fs

As Três Portas
 
Três Portas que representam as Três Fronteiras. Cada porta representa um país dos três que se encontram nesta região trinacional: Argentina, Brasil e Paraguai. As três portas são iguais e representam a igualdade dos três povos que vivem aqui nas Três Fronteiras.   



Os três níveis do Telhado

O telhado da catedral Nossa Senhora de Guadalupe é o que mais chama a atenção. De longe ou de perto, se destacam os níveis do telhado que caem em três níveis diferentes e ora lembram  mantos e também a forma de água caindo e fluindo. Debaixo para cima, vemos o primeiro nível cuja leve curvatura lembra um manto que envolve o rosto de Maria, Mãe de Jesus.
Cada Nível do Telhado tem um significado
O segundo nível, de baixo para cima, apresenta uma ondulação que segundo a divulgação oficial, tem dois significados. O primeiro lembrando uma estola, usada pelos sacerdotes na celebração da missa materializando um canal de graça, uma ligação entre o céu e a terra, uma referência ao sacramento da ordem. O segundo significado, traz a lembranças das Cataratas do Iguaçu, apresentado como o "maior presente de Deus a Foz do Iguaçu. 
O terceiro nível, no topo da Igreja é onde se encontra uma estrutura que, incialmente, lembra um trevo de quatro folhas e é na realidade a reprodução da Cruz Grega. Do centro da Cruz Grega, sobe a torre onde está colocada a cruz. Esse conjunto tem a forma de uma Coroa. O significado, em primeiro lugar é o Cristo Rei do Universo. Em segundo, a grande devoação católica a Maria, Rainha do Ceu e da Terra.   

O Circulo

A base da cruz, onde a cruz e a torre se encontram, pode-se ver um circulo que representa a perfeição e a eternidade de Deus. É sinal também da Grande Aliança de Amor de Deus com a Humanidade. Na estrura interna, logo abaixo, há uma quadrado que parece dfirnir o espaço que a comunidade católica da Diocese de Foz tem para encontrar-se. e celebrar sua vida e fé.  

Os quatro lados

Cada um dos tres níveis tem quatro lados. Dois exteriores e dois interiores. Simbolizam os quatro evangelistas, Mateus, Marcos, Lucas e João, parte central da Bíblia e alma do Novo Testamento.   

Direção da elevação dos níveis do telhado


Cada um dos níveis parte de dentro para fora e para cima. Representa a projeção da Palavra proferida ou emitida dentro da Igreja para as quatro direções cardeais e também para os quatro elementos - Terra, Água, Ar e Fogo.  "O que se celebra dentro da Igreja penetra em tudo e todos, indo a todos os lugares. Expandem a palavra de Deus para todos os lados".





Visão da Catedral para quem

está na Ermida de N.S.Guadalupe.

A primeira construção do santuário
A Ermida 

Neste local, foi colocada a pedra fundamental simbólica do que um dia seria a nova Catedral de Foz do Iguaçu. Hoje, parte do pátio da Igreja, os moradores de Foz do Iguaçu, os membros da Diocese e os visitantes de todo o Brasil e do mundo, enco9ntra um lugar agradável, sombreado, com bancos para sentar e observar a bela Igreja. Há uma réplica da Nossa Senhora de Guadalupe. 




Bispo Diocesano, Dom Dirceu Vegini,

logo atrás bispo emérito Dom Laurindo Guizzardi. 
Inauguração da Igreja S.J.Batista
A Diocese  - Foz do Iguaçu é a sede da Diocese de Foz do Iguaçu formada por  27 paróquias divididas em três áreas pastorais. Foz do Iguaçu está na Área Pastoral I que tem 15 paróquias, dessas, 14 estão em Foz do Iguaçu e uma em Santa Terezinha de Itaipu. O território da Diocese de Foz cobre 14 municípios da região Oeste do Paraná. A Paróquia de Foz foi criada em 1978. Desde a criação, a Diocese teve tres bispos: Dom Olívio Aurélio Fazza entre 1978 e 2001; Dom Laurindo Guizzardi entre 2002 e  2010 e Dom Dirceu Vegini, em exercício, empossado em 2010.  Até 2007, a Igreja Matriz e sede da Paróquia São João Batista serviu como a Catedral São João Batista ou a Catedral de Foz do Iguaçu. Na rota do turismo de interesse religioso, a Diocese conta com atrações em Santa Helena, Itaipulândia e Medianeira. Santa Helena tem o Cristo Esplendor. Itaipulândia possui a estátua de Nossa Senhora Aparecida e Medianeira tem o Morro da Salete. 

Paroquias de Foz

Anunciação do Senhor - Jardim São Paulo

Bom Jesus do Migrante  - Jardim América.

Catedral Nossa Senhora de Guadalupe - Vila “A”

Espírito Santo e Nossa Senhora Aparecida - Parque Ouro Verde

Menino Jesus - Conjunto Libra

Nossa Senhora da Luz - Vila “C” Nova

Nossa Senhora da Saúde - Portal da Foz

Nossa Senhora das Graças - Jardim Ipê

Nossa Senhora de Fátima - Jardim Três Bandeiras

Nossa Senhora do Perpetuo Socorro  - Vila Yolanda.

São Francisco de Assis - Morumbi II

São João Batista - Centro

São Paulo Apóstolo - Macaranã

São Pedro - Três Lagoas


Bastidores da Construção

Nilson Gimenez, comanda a colocação dos vidros.
As obras da Catedral Nossa Senhora de Guadalupe, na Vila A, seguem a todo vapor. A obra foi retomada em 15 de janeiro deste ano (2015). A meta é recuperar o tempo em que esteve embargada (por acidentes de trabalho) e agilizar os resultados. Em uma das fases mais delicadas da estrutura, a empresa responsável pela obra está fazendo a instalação dos vidros, que deve ser concluída até dezembro. Ao todo já foram gastos R$5,5 milhões na estrutura da Catedral. A previsão é de que ainda sejam necessários aproximadamente mais R$ 3 milhões para concluir o projeto.   

A nova Catedral tem o nome da padroeira da Diocese Nossa Senhora de Guadalupe e se encontra em estado adiantado de construção com previsão para ser concluída em 2017 (Você pode ajudar).



Informações:
www.guadalupe.org.br/
Avenida Paraná, 5440, Vila A
Telefone
Horário de atendimento da Secretaria
Terça à Sexta das 8h às 12 e 14 às 18
Sábados das 8h às 16h30.
Você pode fazer uma doação para a construção da Catederal via conta PagSeguro da Catedral ou pessoalmente em caixa contribuição na secretaria e capela. 






Igreja Matriz
Paróquia de São João Batista
Congregação do Verbo Divino
Lembrança da Reconstrução (2014)

Casa Paroquial iluminada para o Natal de 2014

A primeira igreja de Foz, a Igreja São João Batista, no centro, próximo à Prefeitura, é a sede da Paróquia São João Batista. Ela é conhecida como a Igreja Matriz. Muita gente ainda a chama de Catedral. E isso tem um motivo: até 2007 ela foi a Catedral Sâo João Batista.  Desde 2007, ela deixou de ser a Catedral de Foz do Iguaçu, devido ao progresso das obras da Catedral Diocesana, apresentada acima.  


Inauguração:
16 de agosto de 2015
Data vai para a história
A Igreja São João Batista acaba de ser totalmente renovada. O moderno templo foi entregue à comunidade no domingo 16 de agosto deste ano. A reforma foi assinada pelo engenheiro Eudélcio Amaral Ferreira e o arquiteto Valdir Garbin, isso no plano técnico. No plano paroquial, a iniciativa corajosa foi do pároco Vincent Chinnaiyan Adaikkalasam, nascido na Índia e do vigário, Mariano Venzo, natural da Itália ambos da Congregação do Verbo Divino (SVD). A Congregação SVD está em Foz do Iguaçu desde 1923  quando desembarcou em Foz  o padre Wilhelm (Guilherme) Maria Thiletzek com a missão de fundar a primeira paróquia de Foz do Iguaçu.
E a igrejinha pegou fogo
na Páscoa de 1925. 
Foto de Harry Schinke
Dois anos depois, em 1925, no local da atual Igreja de São Batista já havia uma pequena igreja de madeira que teve vida curta.Na Semana Santa de 1925, a igrejinha foi destruida pelo fogo causado por fogos que celebravam conquistas da comuidade. O farmacêutico e fotógrafo Harry Schinke resgistrou o incêndio. Em junho, do mesmo ano, já para as festas de São João, o padroeiro,  uma nova capelinha de madeira foi entregue à população. Mais tarde, em 1952, foi ianugurada a primeira igreja de material (tijolos) sob a direção do padre Manoel Koerner.Desde então, a Igreja Sâo Batista passou por duas reformas. Uma em 1978 e a outra, iniciada em 2013 e entregue à comunidade no dia 16 de agosto de 2015. A igreja reformada ficou bonita. Restaurou-se características do antigo altar além de ter ganho mais espaço e conforto. Na entrada principal. à direita, há uma exposição de fotos que conta a história da igreja mais antiga de Foz do Iguaçu.  


A Igreja Matriz concluída em 1952
Foto do Blog Terrinha das Águas
de Rita Araújo
C
Recuperação das formas originais
Detalhes e dicas da PSJ Para  visitantes

Na parte posterior da Igreja Sâo João batista, estão sepultados o primeiro bispo de Foz do Iguaçu e o padre Germano Lauck. Ao lado há uma pequena capela onde se encontram várias imagens católicas.    

Missas
Segunda à sexta: 6h30, 12h30, 19h
Quarta-feira: Missa da Saúde, 15h
Quinta-feira: louvor após a missa RCC
Sábado 6h30, 19h30
Domingo: 10h, 18h, 20h
Adoração ao Santíssimo: 1ª sexta-feira do mês, das 18h às 24
Curso de Batismo 4º domingo do mês, às 7h30
Batizado: 2º domingo do mês, às 10h 



Uma palavra sobre a Congregação do Verbo Divino 
em Foz do Iguaçu
  


Padres fundadores
da Congregação do Verbo Divino:
Santo Arnold Janssen
e São José Freinademetz


No dia 28 de outubro de 1923 chegou em Foz do Iguaçu o padre da SDV Guilherme Maria Thiletzek e com a missão de fundar a primeira paróquia do Iguaçu.  Na época Foz Iguaçu tinha uma área de 1.916.315.50 quilômetros quadrados. Quase dois milhões de km² (Hoje são um pouco mais de 600 km²). A Foz do Iguaçu para onde vieram o padre Guilherme Maria com outros missionários tinha 4.800 mil habitantes, desses,  2.000 moravam na sede o restante nos "povoados iguaçuenses" de  Guaíra, Santa Helena e Sol de Maio. Isso mostra a importância da Congregação Verbo Divino não só para os interesses da Igreja como para a colonização deste vasto território e o início de cidades como Toledo e Cascavel que nasceram sob a supervisão dos padres da Sociedade do Verbo Divino. Até 2007 a Igreja Matriz era a Catedral de Foz do Iguaçu. Hoje a nova catedral da cidade: Catedral Nossa Senhora de Guadalupe, está em estado adiantado de construção.  


Católicos Ucranianos




Igreja Greco-Católica Ucraniana 
(Української Греко-Католицької Церкви)
Paróquia Nossa Senhora do Amparo
Jardim Ana Cristina, Foz do Iguaçu



As três cúpulas da pequena Igreja Nossa Senhora do Amparo, de rito greco-ucraniano chama a atenção de quem chega ao Jardim Ana Cristina seguindo a Avenida Garibaldi em direção à Vila "A" logo após o entroncamento dessa avenida com a BR-277. A Igreja Ucraniana, foi inaugurada em outubro de 2010 com a presença de autoridades da Igreja Greco-Católica Ucraniana. Antes da inauguração do templo, a comunidade católica  ucraniana de Foz do Iguaçu utilizava parte das intalações da Paróquia Nossa Senhora de Fátima no bairro Três bandeiras dirigida pela congregação do Verbo Divino (SVD) cuja importânia para Foz é apresentada acima. Vale destacar que a Igreja ucraniana tem plena comunhão com a Igreja Católica Romana e é uma das 25 igrejas católicas "sui iuris" (autômomas) que comungam com a Igreja de Roma embora mantenham seus ritos e sua independência em assuntos variados.   
Placa comemorativa da inauguração
A caminho do sexto aniversário
Como só há missa uma vez por mês, a visitação deve ser programada. Embora pequena, a Igreja possui vitrais com temas cristãos. Um destaque para o "cristograma" ou conjunto de iniciais que servem como símbolo e declareação de fé. Na parte superior da porta principal, o fiel ou o visitante se depara com a inscrição grega IC XC NIKA que significa Jesus Cristo Vence ou Jesus Cristo é Vitorioso.
     
IC XC NIKA
 Jesus Cristo Vence
A Missa acontece no primeiro domingo de cada mês, às 18:00 horas. Aos sábados das 15:00 as 17:00, há catequese infantil e ensaio de danças ucranianas do Grupo Veselhst "feliz". Convidamos todos ucranianos e latinos para participar das nossas celebrações. 

Onde fica?
Rua Consuelo Nº 180 - Jardim Ana Cristina - Vila A . 
Contato: 045-88076485 falar com ESTEFANO Presidente da Igreja.


Estátuas e Monumentos 
em Foz, Itaipulândia e Santa Helena



Imagem de São Francisco no Morumbi em Foz com o escultor 

A populosa região de Foz do Iguaçu até pouco tempo conhecida como Grande São Francisco, a atual região dos bairros Morumbi I, II, III há uma imagem dedicada a São Francisco de Assis - uma obra do escultor Giovanni Bisotto e ianugurada e consagrada em 1997. Ela fica na Avenida Mário Filho na altura da Unidade de Pronto Atendimento (UPA). 
A estátua merece ser vista e conhecida mesmo que a área ainda não tenha conexões com o turismo. Giovanni Bisotto, contou que quando lhe encomendaram a estátua do Sâo Francisco, ele nunca pensou em fazê-la segundo os moldes do São Francisco europeu. A inspiração do São Francisco, como ele via, veio dos inúmeros bares frequentados por trabalhadores e ex-trabalhadores braçais ou barrageiros que vieram construir a Itaipu Binacional. Muitos deles se fixaram definitavamente no São Francisco e ajudaram a construir a cidade que temos hoje. Em um dos bares precários, Giovanni viu um trabalhador, de chinelo, sujo e simples mas grande alegre e atencioso. "Se o São Francisco viesse a esta região ele seria como este homem", pensou.   


Itaipulândia
Nossa Senhora Aparecida
A imagem de Nossa Senhora Aparecida localizada na linha Caramuru de Itaipulândia no Paraná foi inaugurada em 2000 para comemorar os 500 anos do Brasil e para criar um lugar que refletisse a religiosidade dos moradores da pequena cidade. Antes de ganhar autonomia política de São Miguel do Iguaçu, Itaipulândia se chamava Aparecidinha do Oeste. Daí a escolha da Santa para padroeira e canalizadora de energias para a cidade e região. O lugar é mágico.
Santa Helena

 
Cristo Esplendor em Santa Helena

 O monumento Cristo Esplendor fica na cidade de Santa Helena, parte da Diocese de Foz do Iguaçu. A estátuta foi esculpida por Faustino José Zardo Coin e fundida em cobre por Adalberto Luiz Basso. O Cristo se encontra em um ponto alto da cidade com bela vista do Lago de Itaipu. Há uma capela onde são realizadas missas em datas especiais. O conjunto inteiro é obra do arquiteto João Cid Munhoz Campello quem também assina o projeto da Prefeitura da cidade.

Mais informações sobre o Cristo Esplendor em Santa Helena e Nossa Senhora Aparecida em Itaipulândia neste site da Agência de Desenvolvimento do Turismo (ADETUR) da rota turística Cataratas e Caminhos ao Lago de Itaipu  





Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Hora no Paraguai incluindo CDE

Hora Mundial: passe o mouse sobre o mapa para escolher região